Sorrir pode mudar a sua vida!

Sorrir pode mudar a sua vida!

Por: Pedro Ribeiro
Psicólogo Clínico e da Saúde

Sabia que existem pessoas que atribuem ao sorriso de outra pessoa a primeira característica que mais apreciam? É verdade. O sorriso é provavelmente a primeira área do rosto que os seus olhos procuram quando se aproxima de alguém.
Quem diz o sorriso, diz também os dentes. A tonalidade e o alinhamento são outros dos aspetos observados imediatamente após à primeira impressão.
Algumas pessoas, devido aos mais variados motivos, não foram presenteadas com uma dentição perfeita: alinhada e imaculada. Contudo, dentes limpos e brancos não dependem só de cuidados de higiene oral e de hábitos alimentares saudáveis.
Vários estudos comprovam que uma saúde oral cuidada aumenta significativamente a autoestima. Este aumento da autoestima tem repercussões diretas na sua atividade laboral, em especial em funções em que a imagem é um fator importante e que exijam o contacto com outras pessoas.

A “vergonha” de sorrir em público

Existem também outros contextos em que o sorriso/dentição assumem particular relevância. Se o sorriso é visivelmente agradável cria automaticamente proximidade e empatia, caso contrário será um motivo de constrangimento, baixa autoestima, motivo de isolamento e pode até desencadear uma depressão.
É importante não descurar o convívio familiar e/ou com amigos, sendo este largamente beneficiado quando o nosso sorriso é exposto sem limitações, facilitando a socialização e o cultivo da autoestima. Esta situação é particularmente sensível quando falamos de adultos jovens, já que os problemas dentários são geralmente associados a pessoas mais idosas.

Saber lidar com o “estigma”

Os estigmas presentes na sociedade em relação a pessoas com uma má higiene oral ou perda dentária são evidentes, acabando por afetar gravemente a autoestima de quem sofre deste problema. Na adolescência, por exemplo, tende-se a fazer uma categorização rápida, atribuindo “alcunhas” baseadas nas evidências físicas. Mais tarde, na idade adulta, essas mesmas características permanecem, acabando por diminuir a autoestima de qualquer pessoa que sofra de problemas dentários.
Já na terceira idade a perda dentária tem igualmente um impacto significativo no campo emocional, pois esta é frequentemente associada à velhice e, consequentemente, surgem pensamentos relacionados com a incapacidade, vergonha, medo, isolamento e refúgio.

Procure ajuda profissional

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a higiene oral tem uma relação direta com a nossa autoestima. Por este motivo, a relação interdisciplinar entre a medicina dentária e a psicologia é cada vez mais pertinente, já que quando o médico dentista intervém para melhoria estética e da saúde oral de um paciente, está também a melhorar consideravelmente a sua autoestima e, por consequência intrínseca, a sua qualidade de vida.
A intervenção psicoterapêutica do psicólogo durante este processo ajuda na estruturação das interações profissionais, amorosas, familiares e sociais.

Avalie as soluções dentárias existentes

Nos dias de hoje, a vontade de se sentir visualmente completo e aceite é transversal a todas as faixas etárias, daí a procura, cada vez maior, por tratamentos dentários que permitam reabilitar a saúde oral e resgatar o sorriso, entretanto, perdido.
Os avanços constantes na medicina dentária trazem, desta forma, alento a todos aqueles que pensavam que o seu problema dentário já não tinha solução. Atualmente, existem mecanismos e técnicas que permitem recuperar todos os dentes perdidos, e que contribuem para uma melhor dicção e ingestão de alimentos, e por consequência, ajudam a elevar a autoestima e a mitigar sentimentos como a vergonha e a insegurança.
Confiar numa equipa médica qualificada para ajudá-lo a recuperar a sua saúde oral, permitir-lhe-á recuperar a sua confiança e segurança, fatores que contribuem não só para a reabilitação da saúde como também de toda a sua estrutura emocional.


2 Replies to “Sorrir pode mudar a sua vida!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *